[MANGA REVIEW] THE GHOST IN THE SHELL

| |

Sinopse: Influenciado por obras “cyberpunk” do final dos anos 1980 como Akira e por filmes como Blade Runner – O Caçador de Androides, o cenário escolhido por Shirow para The Ghost in the Shell foi o futuro distópico de 2029, onde a alta tecnologia se mistura a uma sociedade decadente e desigual.
É nesse mundo à beira do colapso que a Major Motoko Kusanagi encabeça a Seção 9 da Segurança Pública. Motoko é uma ciborgue altamente treinada incumbida de desmantelar uma série de crimes cibernéticos realizados por um hacker conhecido como o Mestre dos Fantoches.


Ghost in the Shell é um marco na história da ficção científica, ao lado de Akira e Blade Runner o mangá é um dos ícones máximos do cyberpunk, que vem ganhando mais destaque recentemente devido à polêmica adaptação cinematográfica americana para os cinemas, adaptação da qual falarei no blog em breve.
O mangá é separado por vários arcos curtos onde temas como política, temas filosóficos e outros questionamentos sobre a sociedade em geral se escondem nas entrelinhas, e é isso que torna essa uma leitura tão interessante, o mangá trata de alguns temas e assuntos mais pesados de uma maneira mais indireta.


O traço de Masamune é muito bonito e é perfeito para a história, da para se perceber que o mangá é antigo pelo estilo do traço que é bem característico de mangás da década de 90. Os cenários são bem construídos e detalhados, eu adorei os robôs IA que eles usam para se locomover, além de serem um alívio cômico perfeito o design ficou muito bom.
Enfim, Ghost in the Shell é incrível, e não é a toa que se tornou o sucesso que é, tudo é muito bem pensado e construído, o universo é coerente e surpreendentemente realista, os personagens são cativantes e é simplesmente impossível não amar Motoko e toda a seção 9, vale muito a pena conferir esse clássico japonês.

NOTA: 5/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário



ÚLTIMAS RESENHAS